domingo, 27 de janeiro de 2013

Estante

Google - sem informação de autoria

que importa aquela sede?
o corte de ontem, o colo de antes
linhas que intentam frágeis costuras
meu verso encarnado noutra estante

aqui, entre labirintos e desertos
ressoam aflitos os teus tambores

2 comentários:

Germano Xavier disse...

Sei dizer nada diante de tanta beleza.

Germano Xavier disse...

Boniteza.

Postar um comentário