sábado, 28 de setembro de 2013

Cais II

Google - sem informação de autoria

a mão despe o peso
cobre o colo, a nuca
caminha outro braço

ela diz que há um cais
em seus ombros

ele molha a boca
o lábio, a sede

e oferece
a única face


4 comentários:

Vasco Cavalcante disse...

Lindo!!!! *.* demais bonito. Tanto que parece real, uma cena de um filme ou um sonho....

Oliveira Campos disse...

Bonito esse Cais, Daniela!
É muito bom navegar por aqui...
Bom domingo!
Oliveira Campos.

Assis Freitas disse...

aportei e não quero sair
é tão doce este naufrágio

beijo/cheiro

Germano Xavier disse...

Poesia.

Postar um comentário