quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

3 poemas no Escritoras Suicidas - Dez/2013

Imagem: Thereza Portes


edição 45 | dezembro de 2013
temas: mentira | tesão | fé


das coisas que não existem

as flores dentro do livro, eu sei

elas não existem

nem a fotografia: mulher nua, de joelhos
a cor dos olhos como uma ideia
e bastava — você a tinha inteira

ríamos do copo e da maçaneta
do peso da louça sobre a superfície
as coisas quebram, você dizia

eu ria, eu também inexistia
quando caminhava entre seus pelos
repetindo aquelas doces mentiras

...


a medida das chuvas

molha a boca, os dedos

as sedes que te rondam o lábio

depois, à sombra
úmida, farta
estende-se

abrasa equívocos
digere contrários

...


a linha

a outra no espelho

vive come limpa veste
não sangra, costura

pensa na reta que liga
o olho à linha
na linha que espera
o buraco da agulha

do alto de seu deserto
cantaria a um deus
se falasse a sua língua

3 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Cheguei ao seu blog e fiquei entusiasmado, pois foi feito com muita graça, e com muito entusiasmo.
Gostei do que vi e li, e achei um blog fantástico, onde se aprende muito.
Sou António Batalha, do blog Peregrino E Servo, se me der a honra de o visitar ficarei grato.
PS. Se desejar faça parte dos meus amigos virtuais,decerto que irei retribuir,
seguindo e divulgando seu blog.
Desejo-lhe muita paz e um Ano Novo cheio de grandes vitórias e saúde.

Germano Xavier disse...

Tri-vilégios.

Ricardo Alfaya disse...

Ótimos, os três.

Postar um comentário