domingo, 16 de novembro de 2014

Polaroides, uma leitura





gostava de imaginar seus olhos
atravessados pelos meus

seus olhos de engolir mundos
devorados pela precisão
das pequenas coisas:

cartas, polaroides, instantes
a solidão dos livros na estante
um haicai de Bashô


1 comentários:

Germano Viana Xavier disse...

Palavra-visual e o concreto sinestésico.

Postar um comentário