terça-feira, 24 de março de 2015

Reza


Google - sem informação de autoria

a boca aberta, as mãos
os olhos, as dores que ergue
e faz pender entre os braços

a palavra deus devolvida
à mecânica da língua

a pele fina dos pés
aos desejos do fundo

1 comentários:

Germano Viana Xavier disse...

Imagem: um ser humano pisando o solo desconhecido abaixo das águas do mar. Águas translúcidas. Águas opacas, a depender da hora. Mesmo assim o passo no inseguro. Colocar o corpo inteiro no mar é um sinal de força, de fortaleza, de amor pelo saber, pelo saber-se. Poema-imagem, multimodalidade feita com coração de ourives.

Postar um comentário