sábado, 4 de abril de 2015

Fome


Google - sem informação de autoria

não há deus que nos livre dessa fome 
que nos abra com os dentes 
que nos fale porque bichos

nenhum deus que nos guarde e livre
dessa falta que leva ao fundo
desse fundo que fala à pedra 

nada há que levite

1 comentários:

Germano Viana Xavier disse...

Um de seus poemas mais lindos, Delias.
Não dá para falar sobre ele. Só senti-lo.

Postar um comentário