quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O muro

Google - sem informação de autoria



não posso dizer que a vi
entre a caixa e o copo
do lado de dentro 
de um arranha-céu

e que depois de tudo 
ainda pusesse 
os lábios sobre o muro
movendo a língua
resignadamente 

não posso dizer que ali
entre a boca e o leite
ela soubesse
do corpo ou do mundo
e que apesar de tudo
há todas essas coisas 
que não se pode dizer


1 comentários:

Germano Viana Xavier disse...

Em suspensão.
Para que sejam sempre.

Postar um comentário