sexta-feira, 28 de abril de 2017

Pão

Google - sem informação de autoria


alguma coisa arranha seu lábio
e corta o canto de sua boca
e você pensa: é o frio
o fio súbito e displicente 
de uma lâmina de papel

então você toma 
a folha entre os dedos
e com uma pequena parte
alimenta o fogo
e você diz: é só o corpo
meu bem, é só o corpo

é quando guarda 
o pão sob a língua
e come a própria espera


sábado, 22 de abril de 2017

A marcha

Google - sem informação de autoria


move o pequeno corpo
pela linha extrema
de um eixo invisível

ergue-se sobre as horas
fosse inteira
aquele lábio entre os dentes
aquele cerco de fibras e ossos
devastando a tempestade

sabe deus do que é feita
o que molha quando anda
o que cala quando goza

mas nunca
do que se evade

domingo, 16 de abril de 2017

Rio


Google - sem informação de autoria


agora que não há noite ou segredo
digo a ele que olhe calmamente

desde o último relógio
nada se prende às paredes:

casa é barco olhando o rio
tempo é casa abrindo a gente