sábado, 27 de maio de 2017

Sobre a águia e o cão





Google - sem informação de autoria

aqui estamos:
entre o amor e a barbárie
tua pele, deposto o couro
exposta à fome
de um cão sem dono

daqui avistamos
as fendas que velam os cascos
os pequenos animais marinhos
as barras de prata escondidas
milhares de metros
abaixo da superfície

enquanto isso
um pouco mais acima
um zepelim de chumbo
circunda a águia
que julgávamos extinta
partindo sem dó
as entranhas
de uma manhã silenciosa