quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Frestas

Imagem retirada de https://pixabay.com/p-695010/?no_redirect


no centro da sala
o que não está
ocupa agora o imenso espaço
entre a mão e a xícara

posso vê-lo também
entre os pratos
atrás da pilha de roupas
preso aos botões e agulhas
desfazendo a mala
estancando o sangue

não posso dizer se o amor
é o que permanece ou a falta

há coisas que existem
profusamente             
na desmesura das frestas
em que não estão


domingo, 22 de janeiro de 2017

Entre

Imagem: Daniela Delias


a fera repousa agora
no imenso deserto que invento
entre a boca e o colo

mas quando suas garras
cruzarem o escuro
abrirei a porta
e beijarei seus olhos

até que me queira
até que me cale
até que me diga

tenho, tenho que acordar


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Mapa

Google - sem informação de autoria


o deus em sua boca
crava de mundo a falta
cobre de corpo a casa
jura ventanias, rebeliões

e quando digo
- vê, é noite ainda
o deus em sua boca
abre-se mapa-múndi, avenida
e guarda entre seus dentes
as sombras de meu antigo nome


quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Dezembros

Imagem: Daniela Delias


enquanto nos abríssemos com as mãos
moveríamos os olhos em direção à tempestade

do lado seco, 
pálpebras que se fecham
sem peso ou promessas

do outro, 
este feixe de amor e memórias
esta rede de minúsculas pedras
onde o mar se deita

(há coisas que só vejo 
em dias de chuva)